Serviços de streaming ganham espaço no Brasil

Streaming é o nome da transmissão de conteúdo multimídia
pela internet. As empresas que oferecem esses serviços como Netflix, Spotify e muitos outros, tem crescido bastante no Brasil e no mundo.
Streaming é mais popular que a TV aberta na América Latina
A difusão do acesso à internet e a disponibilidade de conteúdos variados fez com que o streaming de conteúdos se tornasse mais popular que as redes de TV aberta da América Latina. É o que revela uma pesquisa conduzida pela empresa de pesquisas ComScore, que também avalia a popularidade de sites da rede mundial de computadores.
Entre os brasileiros entrevistados, 73% afirmaram ver redes aberta, enquanto 82% acessam conteúdos online sob demanda. Na América Latina em geral, os números são de 70% e 81%, respectivamente — prova de que a televisão está seguindo por um caminho semelhante à indústria da música.
“É uma confirmação do que vínhamos observando há algum tempo”, afirma Gaston Turatuta, presidente-executivo da IMS, companhia que tem como clientes nomes como Crackle e Vevo. “E os anunciantes investem seu dinheiro de maneira errada [ao pagar por tempo na TV]”, complementa.
A pesquisa conduzida pela ComScore entrevistou 8.376 pessoas por mensagens de email entre os dias 2 e 10 de setembro deste ano. Segundo Taratuta, a importância dos vídeos online contrasta com o acesso restrito à internet da América Latina, região que deve crescer nesse sentido nos próximos anos, especialmente no que diz respeito no número de acessos a partir de smartphones.
Serviços de streaming de música superam vendas por download no Brasil
Os serviços de streaming de música estão fazendo bastante sucesso no Brasil: com 51% do faturamento das vendas digitais, eles superaram as lojas de downloads de músicas, como a iTunes Store. Os números foram divulgados pela Folha de S.Paulo, com base em informações fornecidas pelo setor fonográfico.
Segundo os dados, os serviços de streaming de música estão tomando aos poucos o espaço anteriormente ocupado pelas vendas físicas e digitais no mundo. Mas, no Brasil, o crescimento é ainda maior: por aqui, empresas como Spotify, Deezer e Rdio conseguiram um aumento de 53,6% no faturamento em 2014 — mais que no resto do mundo, onde o crescimento foi de 39%.
«
»

Leave a comment:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *